DUCHAMP NO AQUÁRIO



O universo Duchampiano é o ponto de partida para o evento Videolab "Duchamp no Aquário". O mote temático é o início de um processo desconstrutivo das obras originais que se estende ao surrealismo performativo e ao cinema. A graça feminina une-se à ironia irreverente de Duchamp em diversas expressões sequenciais criando o universo peculiar de austeridade, barbárie, castidade e desconstrução.

The Duchampian universe is the starting point for the Videolab event "Duchamp in Aquarius". The thematic motto is the beginning of a deconstructive process of the original works that extends to the performative surrealismo and to the cinema. Feminine grace unites with the irreverent irony of Duchamp in several sequential expressions creating the peculiar universe of austerity, barbarism, chastity, and deconstruction.

Performance: Benvinda Araújo, Carmo Almeida, Filomena Praça, Maria Clara Maia
Dança / dance: Maria do Mar
Video: Angella Conte, Marzio Mirabelle, Barbara Fougère-Danezan, Collete Copeland
Produção / prodution: José Vieira e Sérgio Gomes
Apoio / support: Casa da Esquina, Câmara Municipal Coimbra
Organização / organization: Projecto Viedeolab

VIDEOLAB BD




O Projecto Videolab, por convite da Câmara Municipal de Coimbra, apresenta na COIMBRA BD uma mostra de vídeo internacional inspirada na BD , uma vídeo instalação e uma performance de Andrea Inocêncio. Em parceria com a Escola Secundária Avelar Brotero, apresentará ainda uma mostra de animação em Stop Motion e a exposição de fotografia “Heróis do Séc. XX!” tambas com trabalhos de alunos do 12º ano de Oficina Multimédia.

PROGRAMA

9 Março, 11:00
Mostra de Animação Stop Motion (escolas)
Escola Sec. Avelar Brotero
Auditório Casa Cultura

10 Março, 11:00
Mostra de Animação Stop Motion (escolas)
Escola Sec. Avelar Brotero
Auditório Casa Cultura

9 Março, 21:30
Performance
Andrea Inocêncio
Átrio Casa Cultura

9 Março, 22:00
“Videolab BD”, mostra de Vídeo Arte
Projecto Videolab
Auditório Casa Cultura

9 a 12 Março
“Heróis do Séc. XXI”
Exposição de Fotografia
Escola Sec. Avelar Brotero
Átrio Galeria Ferrer Correia

9 a 12 Março
“INSTALAÇÃO VIDEOLABD
Projecto Videolab
Átrio Galeria Ferrer Correia

VIDEOLABD, instalação
Mostra Stop Motion c/ Bruno Caetano
Mostra Stop Motion c/ Bruno Caetano
Mostra Stop Motion
Performance de Andrea Inocêncio
Performance de Andrea Inocêncio
Performance de Andrea Inocêncio
Performance de Andrea Inocêncio
Mostra Videolab BD
Mostra Videolab BD

B-SIDE



A Agência para a Promoção da Baixa de Coimbra (APBC), em parceria com o colectivo Há Baixa e o apoio do Serviço Educativo do Jazz ao Centro Clube (SE JACC), contribui para tornar mais especial o DIA DOS NAMORADOS e espalhar AMOR pelo Centro Histórico de Coimbra, através de um programa que inclui a possibilidade de dedicar uma serenata ou uma declamação de poesia a uma pessoa especial, ou registar um momento inesquecível no Altar do Amor, na Praça do Comércio, ao lado do romântico Elvis Presley.
Porque o Amor tem muitos rostos e formas possíveis, a Associação Videolab desafia ainda à descoberta da instalação “Amor – Lado B”, no dia 11 de Fevereiro, entre as 17h e as 22h.

 ANDRÉS CUARTAS (Colômbia)

FOUNTAIN, 2011
p/b, som, 0.47’

Apropriação pela vídeo arte da “fonte” de Marcel Duchamp. Trata-se de uma ação de cuspir como uma forma irónica de comunicar uma mensagem de amor ao outro usando a agressão. Realização: Andrés Cuartas. Intérpretes: Valentina Trujillo e Andrés Cuartas.












RED BIND (França)
(Gilivanka Kedzior e Barbara Friedman)

DOUBLE BIND #2, 2012
côr, som, 4:07 (loop)

300 metros de elástico vermelho. 2 mulheres. Uma ligação. Uma vídeo performance de 4:08 minutos. Uma alegoria sobre a força e a dor numa ligação. Um e Outro. Um e seu duplo. Numa posição ruim. Duas irmãs gêmeas, inexoravelmente fratricidas. A musica de Doppelganger Schubert. Um ser humano, e sua alma dupla. A identidade dissociada, dividida em duas metades para sobreviver, na frente do horror. A autoscopia do macabro e, no entanto, salutar. A “double bind”, que ordena o paradoxo. Obrigação e proibição no fio da navalha. Um fio vermelho que se torna obstáculo e termina num saco de ossos. A ambivalência de sentimentos que confidenciou Eros e Thanatos. Dois equilibristas nas garras entre a auto-preservação e auto-destruição. A visão do clímax.















DOUBLE BIND #3, 2012
côr, som, 4:07 (loop)

« I love your eyes, my darling friend, Their play, so passionate and bright’ning, When a sudden stare up you send, And like a heaven-blown lightning, It’d take in all from end to end. But there’s more that I admire : Your eyes when they’re downcast In bursts of love-inspired fire, And through the eyelash goes fast A somber, dull call of desire… » - Fiodor TIOUTTCHEV











Gilivanka Kedzior nasceu em Toulouse, França em 1976 e Barbara Friedman, em Conflans-Sainte-Honorine, França, em 1982. Vivem e trabalham em Toulouse, França.
Barbara Friedman é Mestre em Belas Artes pela Universidade de Toulouse-Le Mirail-França. Gilivanka Kedzior é Bacharel em História da Arte e Psicologia pela Universidade de Toulouse-Le Mirail-França. Trabalham com performance, vídeo, som e fotografia regularmente desde 2010.
Algumas exposições / eventos: Dimanche ROUGE # 8 Festival de Performances Experimentais, Paris, França, 2011; GFEST, Dreamspace Gallery, Londres, Reino Unido, 2011; 8 o Salão Internacional de Directors Lounge, Berlim, Alemanha, 2012; ACTIVA 2012 Festival Internacional de Vídeo Arte, Galeria TEXU, Oviedo, Espanha, 2012; TRANSVERSAL VIDEO, Toulouse, França, 2012.


B-SIDE, O LADO B DO AMOR
Vídeo Instalação
3 televisores, 3 leitores DVD

VArtistas: Red Bind (Fr) e Andrés Cuartas (Col)
Apoio: Festival Fonlad
Produção: Sérgio Gomes e José Vieira

CORPUS MNEMOSYNE



CORPUS MNEMOZYNE
UMA EXPERIÊNCIA VIDEOLAB

A memória do corpo confunde-se com o corpo em si. No processo de viver e de sentir, o passado e o futuro forjam a sensação presente. Como Humanos somos uma tríade em três tempos: Passado, Presente e Futuro, e parte da memória do Cosmos – partículas animadas que deixam marca no tempo e no espaço estelar sendo o corpo, em si mesmo, matéria de estrelas. Neste evento o projecto Videolab continua a trabalhar o Corpo com incidência sobre a Memória, numa intervenção e expressão colectiva. O conteúdo desta intervenção é constituído por uma vídeo performance, vídeo dança e algumas instalações vídeo. O antigo armazém de tecidos será palco onde decorrerá a intervenção e os espectadores serão convidados a explorar o espaço ao longo de um percurso à descoberta das instalações vídeo. A noite será dividida em dois momentos em que os espectadores irão assistir à vídeo performance e à vídeo dança. Assim, o Projecto Videolab tem por objectivo mostrar as várias intervenções artísticas no local como um todo, a expressão coesa do trabalho colectivo.


"Há na mitologia grega o mito das três Moiras, bruxas que tecem os fios que prendem os seres humanos à vida. Quando é o momento de morrer, as Moiras cortam esses fios que mantêm os seres vivos como marionetas, articulados com a vida.  Graças do tempo, incorruptas, puras, despojadas, não nuas, mas de branco e descalças que é o estado mais próximo da nudez. Imortais. Quatro Graças que
pintam de branco aquilo que o tempo sujará à sua passagem, ou marcará. O Tempo em si, a velocidade dançante do tempo que passa em silêncio, gracioso, irreversível, num só sentindo, levando consigo todos os seres que existem e que o seguem sem escolha (o público). Porque seguir o
tempo e ser marcado por ele são os dois únicos actos que não são de livre arbítrio". Maria Clara Maia


Vídeo Performance
Performers: Benvinda Araújo, Filomena Praça, Maria Clara Maia, Maria do Carmo Almeida
Vídeo: Grupo Sinestético

Vídeo Dança
Bailarina: Maria do Mar
Vídeo: Gonçalo Barros

Vídeo instalações
Videos de Con.tatto (It), Osvaldo Cibils (Ur), Steven Oskins (USA), Projecto Videolab (Pt)

Coordenação: Sérgio Gomes e José Vieira
Produção: Projecto Videolab
Apoio: Sons da Cidade, Câmara Municipal de Coimbra














O AVESSO DA CIDADE


A 4 de Junho, o Projecto Videolab apresenta a instalação "Itinerâncias em C" no evento “O Avesso da Cidade”, que terá lugar na antiga garagem da Citroen, na rua Emídio Navarro, em Coimbra. Uma projecção que tem por objectivo mostrar um percurso por Coimbra combinando o olhar do visitante com o do residente.

ITINERÂNCIAS EM C
4 Junho 2016 a partir das 21h30
Vídeo Instalação no evento "O Avesso da Cidade"
Antiga Garagem da Citroen
(Rua Emídio Navarro)

Uma câmara móvel percorre a cidade de Coimbra ao longo de um percurso que combina o olhar do visitante e do residente coimbrão. Locais turísticos são ligados por caminhos não turísticos à frente da câmara captadora de elementos orgânicos e inorgânicos que entram e saem de cena aleatoriamente. Sob o Sol escaldante de um dia de Primavera, a luz define as cores e as formas moventes dando relevo ao suporte fílmico bidimensional. Em constante ascensão e descensão, pelas ruas da alta e baixa da cidade, passando pelo esplendor e pela corrupção, pelo novo e pelo velho, o olho da lente experimenta, igualmente, o êxtase e a agonia.




FONLAD @ MUSEU DA ÁGUA

FONLAD @ MUSEU DA ÁGUA
3 a 12 Junho 2016
Feira Cultural de Coimbra
(Museu da Água)

O Projecto Videolab propõe-se apresentar, no museu da Água, na Feira Cultural de Coimbra, os trabalhos em vídeo do Festival Fonlad da edição de 2016 bem como uma selecção de vídeos portugueses. São no total 54 vídeos de 50 artistas provenientes de 22 países; uma mostra repartida por 4 televisores situados no 1º piso do Museu da Água.

Artistas participantes:
Mostra portuguesa: Ana Barroso / Nuno M. Pereira, Ana Varela, ­Ândrea Inocêncio & Marcel.Li, Eduardo Ferreira, Inês Lopes, Inês Von Bonhurst, Iria Arriaga, José Carlos Nascimento, Rita Ruivo, Teresa Gomes

Mostra internacional: Adrian Regnier (Mx), Annetta Kapon (Gr/USA), Berg (Est), Christin Bolewski (De), Clara Aparicio Yoldi (Es), Cristina Pavesi (It), Devis Venturelli (It), Eleanora Manca (It), Elija Temiseva (Fin), Felix Leffrank (De), Fenia Kotsopoulou (Gr), Fran Orallo (Es), Giuseppe Anello (It), Guilherme Bergamini (Br), Helen kirwan (UK), Hiroya Sakurai (Jp), Ines Bonhorst / Yuri Pirondi (Pt/It), Ique in Vogue (Br), Isabel Pérez del Pulgar (Es), Jai du (Es), Jeroen Cluckers (Bel), José Manuel Ruiz (Es), John Kelley (USA), Jukka Pekka (Fin), Karina Rojas Sandoval (Chl), Marie-France Giraudon (Can), Maureen Bachaus (Nl), Mauricio Saénz (Mx), Milan Zulic (Serb), Pani Pawlosky (Pol), Przemek Węgrzyn (Pol), Ricardo Faustini dos Santos (Br), Siegmund Skalar (Aus), Silvia de Gennaro (It), Tales Frey (Br), Thomas Kyhn Hjornet (Din), Thomas Porret (USA), Vanja Mervic (Slov), Victor Ripoll (Es)

Selecção: Sérgio Gomes, José Vieira, José Carlos Nascimento, Clara Leitão, Mit Borras
Concepção e Produção: Projecto Videolab / Festival Fonlad
Organização: Câmara Municipal de Coimbra

FEIRA CULTURAL DE COIMBRA



O Projecto Videolab apresenta na feira Cultural de Coimbra, entre 3 e 12 de Junho o conjunto de 2 instalações "CORPUS VIDEOLAB". No coreto do Parque D. Manuel Braga e Museu da Água.

CORPUS VIDEOLAB
3 a 12 Junho 2016
Feira Cultural de Coimbra
(Coreto do Parque Dr. Manuel Braga / Museu da Água)

No estudo anatómico, o corpo é descoberto como uma colectividade, parcelas distintas que se unem num mesmo sistema. Nestas instalações de vídeo, a associação Videolab apresenta-se como uma colectividade com anatomia própria cujo espírito criativo colectivo é representado por quatro partes do corpo humano distribuídas por quatro vídeos em suportes distintos: cabeça, parte superior do tronco, abdómen e, finalmente, pernas. As diferentes partes do corpo mantêm um movimento independente, mas foram um todo harmonioso que cria a ilusão de interagir fisicamente com o espectador.

No Coreto do Parque da Cidade, o Corpus é apresentado na sua forma coesa, integrado na complexidade de suportes de pensamento e expressão humanos com ligação directa às técnicas de vídeo. O todo harmonioso do pensamento e da acção. No Museu da Água, esse todo é compartimentado e analisado, sendo os vídeos apresentados numa sequência horizontal, como num Teatro Anatómico, em que as diferentes partes de um mesmo todo, observado e observante, são estudadas.

Concepção e Produção: Projecto Videolab
Organização: Câmara Municipal de Coimbra
 

 

FONLAD 2016


O Projecto Videolab, em parceria com a Associação IC Zero, a Galeria Santa Clara, Galerias Avenida e a Casa da Esquina, apresentam o Festival FONLAD – Festival Internacional de Vídeo Arte e Performance, a inaugurar Sexta feira, 22 de Abril, pelas 18h00 horas no Estúdio Um das Galerias Avenida. Em continuação, apresentam-se várias vídeo instalações, a 23 e 24 Abril, na Galeria Santa Clara, em Coimbra.
O Festival FONLAD, na sua 12a edição apresentará mostras de vídeo arte, performances, instalações, workshops e residências artísticas envolvendo mais de 100 artistas, repartidas por vários espaços da cidade de Coimbra, com extensões a Montemor-o-Velho e Serpa.

Direção artística: José Vieira e Sérgio Gomes
Júri: José Vieira, Sérgio Gomes (Fonlad), Mit Borras e Clara Leitão (Proyector), José Carlos Nascimento (IC Zero) Comissários Convidados: Mario Gutiérrez Cru (Proyector), Simon Guiochet (L’Oeil Doodaaq), Gioula Popodopoulou (Miden), Enrico Tomaselli (Magmart)
Parceiros: Ass. IC Zero, Casa da Esquina, Galerias Avenida, Galeria Santa Clara, Cooperativa Teatro dos Castelos, Teatro Esther de Carvalho, Galeria Margarida de Araújo, Associação Sulcena, Festival Miden (Gr), Festival Magmart (It), L’Oeil Doodaaq (Fr), Festival Oblíqua (Pt), Re-Azione (It), TimeLine BH (Br)
Apoios: Câmara Municipal de Coimbra, Câmara Municipal de Serpa, Câmara Municipal de Montemor-o-Velho Organização: Projecto Videolab
www.fonlad.net | fonladfestival@gmail.com

BEHIND THE SCENES


O evento “Behind the Scenes” apresenta o trabalho do bailarino atrás do palco, em momentos de intimidade e de experimentação pessoal, seguindo a linha de eventos VIDEOLAB realizados na Alliance Française em 2013 e, recentemente, no Espaço Partícula em 2015.
“Behind the Scenes” revela todo o universo de percursos até ao resultado final de uma dança e da evolução de um bailarino. Tudo acontece em vários ensaios, não só os das aulas onde a técnica é aprendida, mas principalmente o trabalho de busca pessoal em que o bailarino descobre e desenvolve a sua própria expressão de movimento no sentido da sua evolução pessoal e individual.
Neste evento, serão apresentados vários vídeos, em televisores dispersos pelo espaço da Casa, em que o público é convidado a participar visualmente no ambiente privado do bailarino – a sua própria casa – onde experimenta o movimento. Serão, igualmente, exibidas três projecções, duas das quais transmitem o espírito desse ensaio – a evolução do bailarino no seu espaço privado – e uma terceira apresentando o resultado final do vídeo "Elastic Heart".

Dança: Maria do Mar
Vídeo: José Vieira
Texto: Maria Clara Maia
Produção: Projecto Videolab
Apoio: Casa da Esquina


VIDEOLAB PARTÍCULA #06



No seu sexto evento no Espaço Partícula, em Coimbra, o Projecto Videolab apresenta um evento colectivo multidisciplinar no qual se apresentam obras de vÍdeo arte, fotografia, desenho e pintura. Como vem sendo habitual, a dança contemporânea completará o evento com um duo realizado por bailarinos da companhia Flic-Flac de Coimbra.

Artistas intervenientes: Benvinda Araújo (Fotografia), Carmo Almeida (Pintura), Iris Breda (Fotografia), Filomena Praça (Joalharia Contemporânea), José Vidal (Fotografia), José Vieira & Maria do Mar (Vídeo), Maria Clara Maia (Desenho), Sérgio Gomes (Vídeo).

Bailarinos: Henrique Mendes, Jéssica Ferreira

Produção: Projecto Videolab
Apoio: Espaço Partícula, Flic-Flac - Companhia de Dança Contemporânea


“FONLAD - 10 ANOS”
Evento internacional de performance e video-arte em Montemor-o-Velho
Sábado - 17 de Outubro

Para comemorar os seus 10 anos de existência, o festival FONLAD irá realizar no dia 17 de Outubro, em Montemor-o-Velho, um evento internacional de performance e video-arte.

Serão 10 intervenções artísticas sob forma de um percurso que por entre pedras e muralhas irão surpreender pelo contraste entre linguagens artísticas contemporâneas e a monumentalidade desta pacata vila histórica.

Este evento pretende por um lado ser mais um pretexto para (re)visitar Montemor-o-Velho ou seja cumpre o objectivo que desde há muito norteia a actividade da Cooperativa Teatro dos Castelos e do CITEC, parceiros locais deste projecto. Trazer novos públicos a esta vila através de propostas culturais inovadoras, mas alicerçadas no vasto e rico património edificado existente é algo que sempre ambicionamos.

Por outro lado para os artistas participantes é também um desafio aliciante apresentar os seus projectos artísticos de cariz marcadamente urbano num contexto muito diferente daquele onde habitualmente são apresentados e para os quais os mesmos projectos foram criados.

É este duplo desafio, aos criadores e ao público, que dá a esta iniciativa o seu carácter especial, já que é raro conseguir juntar num espaço com estas características tão diversificados projectos artísticos no domínio da performance e da video-arte. Tudo isto só é possível graças às cumplicidades criadas ao longo de 10 anos de existência do festival FONLAD e a pretexto da comemoração desta data.

Programa
11h00 Mercado Municipal – David Martinez (performance)
14h30 Escadas Rolantes – performance colectiva
15h30 Casa do Chá | Igreja, Castelo – Domix Garrido (performance)
16h15 Biblioteca Afonso Duarte – Maia Navas (vídeo)
17h00 Galeria Municipal | Praça da República – Andrés Montes (performance)
17h45 Igreja da Misericórdia | Anfiteatro – Maria do Mar (dança)
18h30 Teatro Esther de Carvalho – Eunice e Agendas Obscuras (performance)
22h00 Convento dos Anjos – António Azenha (performance) + Karl Ingar Røyes (vídeo) + Projecto 1668 (video)
22h30 Rua José Galvão nº 111 (frente ao Teatro Esther Carvalho) – Angella Conte (vídeo)

FONLAD @ EL ESCORIAL


 The Videolab Project presents on 1 October a show from FONLAD Festival in Ist Journey of Video Art El Escorial, organized by Take Away Process. Participating artists: Alejandro Thornton (Es), Alice Haraway (Fr), Iria Arriaga (Pt), Jacek Doroszenko (Pl) and Jenida Chase / Hassan Pitts (USA).
 

VIDEOLAB PARTÍCULA #05: DI.AGNOSE II


Di.Agnose II é o segundo momento do projeto de Carmo Almeida e Sérgio Gomes, mantendo a estrutura interdisciplinar.
O conceito manifesta-se através de áreas de expressão diferentes,
tais como a dança, a instalação, o vídeo, a joalharia, e a escultura que se reúnem num mesmo espaço.
Di.Agnose II, é uma reflexão sobre a comunicação, o relacionamen- to, o conhecimento do outro ou o espelho de si próprio, onde o sig- nificado de cada objeto/ instalação artística apresentado, se declara como uma análise pessoal de cada interveniente, numa simbiose com sentido.
A carta foi o elemento/objeto unificador que permitiu a ponte para a criação comum.
O meio de comunicação pela escrita que se vai diluindo e que se funde com a imagem para descobrir novas formas de conhecimen- to de si próprio e de olhar o outro, no silêncio.

...“Um silêncio... Este impoluível silêncio em que escrevo e em que tu me lês”. Mário Quintana
O primeiro objetivo de DI.AGNOSE é criar uma obra de arte trans- disciplinar a partir de temas de busca pessoal dos seus criadores. Para aprofundamento das temáticas, poderão ser endereçados con- vites a outros artistas para a interpretação do mesmo tema, conver- tendo-se em mais uma obra que integrará a apresentação final. Conceptualmente transporta o trabalho de duas pessoas para uma dimensão artística coletiva.

Concepção: Carmo Almeida e Sérgio Gomes Artistas convidados: Filomena Praça, Eduardo Mendes, Pedro Calheiros
Vídeo instalação:
Carmo Almeida e Sérgio Gomes Instalação / Joalharia contemporânea: Filomena Praça
Escultura: Eduardo Mendes
Performers:
Inês Arromba e Guilherme Pompeu Dança: Pedro Calheiros 


Mostra Proyector

Dança de Pedro Calheiros

Instalação Di.Agnose II
 WORKSHOP DE VIDEOMAPPING